Schönberger

Gunther Schönberger
Burgenland

Gunther era na juventude um guitarrista de rock apaixonado por vinhos. Percorria a Europa à procura dos bons néctares de Baco, como um verdadeiro Goliardo. Em 2001, comprou 23 ha de vinhas no Burgenland, nas aldeias de Rust e Morbisch-am-See, na margem esquerda do lago Neusiedl com solos mais calcários e pedregosos que na margem direita, a alguns quilómetros da fronteira com Hungria. Quando o visitámos, Gunther foi impenetrável numa primeira abordagem, com uma escassez de palavras natural e acentuada por não encontrarmos uma língua em comum para falarmos. Rapidamente o apelidámos de Jerónimo, o último dos Moicanos. Nessa tarde de fim de Agosto, um clima húmido, quente e abafado imperava na visita às vinhas. O silêncio da comunicação deu destaque à admiração das vinhas com espírito livre e vigoroso, em encostas com vista sobre o lago, cheias de vida: insectos, flores, ervas. Os rendimentos são baixos (25 hl/ha) e a viticultura venera a preservação do ambiente natural e a reconstituição dentro do vinhedo da biodiversidade, com um solo vivo para poder produzir uvas sãs que não precisam de adjuvante na adega : prensa delicada, filtração sem choque, vinhos não colados, estágios em barricas excepto pelos brancos à vocação frutada. Quando nos sentámos para provar os vinhos, a sua filha perguntou quantos conseguíamos provar. Gunther faz 20 vinhos por ano e pode fazer uma vertical de cada um deles. Com o decorrer da prova, fomo-nos rendendo à qualidade dos vinhos. Precisos, complexos, muito variados, com uma panóplia de brancos, tintos e vindimas tardias de alto gabarito. Os vinhos disseram tudo. E nós ficámos com muita vontade de aprender Alemão!

Notre sélection de vins

{{ item.gol_wine_card['type'] }}, {{ item.gol_wine_card['year'] }}

Acheter

Produit ajouté avec succès.