Domaine Chamonard

Jean-Claude Chanudet
Beaujolais

Quinta com apenas 4,5 ha de vinhas (0,5 ha em DOP Fleurie e 4 ha em DOP Morgon) que ganhou uma fama nos anos 60 quando o pai de Geneviève, Joseph Chamonard, era um dos poucos a não aderir à agricultura química e engarrafava já toda a produção em 1965.

Jean-Claude, marido de Geneviève e com a cunha do “Chat” (Gato) era na sua juvnetude um “touche-à-tout”, costumando dizer que “a sua liberdade é de não ter aprendido nenhuma profissão para no final saber fazer bastantes coisas”. Viajou freneticamente na sua juventude, muito em África, frequentemente com o seu amigo Marcel Lapierre, grande embaixador dos vinhos naturais no Mundo, e até na Austrália onde era vendedor de “crepes”. Foi em 1985 que decidiu sedentarizar-se em Morgon e naturalmente trabalhou no espírito do seu sogro, beneficiando da sua experiência como dum património muito bem cuidado de vinhas velhas entre 50 e 100 anos, plantadas num solo granítico onde a casta Gamay pode dar vinhos de guarda, complexos aromaticamente e reflexo das nuances de solo.

Este casal garante gargalhadas e ironia. Diz que quando o seu Morgon não está à altura das suas expectativas, o desclassificava em Romanée-Conti…Quando precisarem de uma gargalhada e de bom vinho, juntem-se a eles!

Notre sélection de vins

{{ item.gol_wine_card['type'] }}, {{ item.gol_wine_card['year'] }}

Acheter

Produit ajouté avec succès.