Casal Figueira

Marta Soares
Lisboa

Rua Afonso Henriques, 16, Vermelha

O trabalho iniciado pelo António Carvalho e perpetuado pela Marta Soares continua muito vivo e com grande vitalidade, com vinhos feitos na Vermelha, de vinhas velhas de casta Vital da Serra de Montejunto cultivadas por pequenos viticultores locais, em solos calcários e brisa atlântica. As vinificações realizadas pela Marta, com concilia a sua vida de artista plástica e maestria em Belas Artes com a de adegueira, são de baixa intervenção mas de extremo cuidado, para uma casta exigente e caprichosa se a queremos dar o justo valor. Foi precisamente isto que o Casal Figueira conseguiu: ser pioneiro na valorização do Vital através de vinhos finos e com profundidade.
Este trabalho foi iniciado pelo seu companheiro António Carvalho, falecido inesperadamente em 2009 em plenas vindimas, pelo que o vinho passou em forma de homenagem a ter o nome de “António”. Proveniente da Vermelha, António formou-se em Enologia em Montpellier, no Sul de França, onde plantou amizades e influências vinícolas. De regresso às origens, trouxe no bolso algumas castas de estimação que semeou mais tarde no Casal Figueira, propriedade familiar na região de Lisboa, em A-dos-Cunhados. Roussanne, Marsanne, Petit Manseng fizeram parte dos vários vinhos a que António deu vida, algo certamente fora do comum, elaborados com práticas biodinâmicas, algo em que o António foi pioneiro em Portugal. O primeiro Casal Figueira saiu em 1995, mas demorou muito tempo a ter o devido reconhecimento. Verdade seja dita, o António e os seus vinhos passaram muitas vezes por incompreendidos, e talvez o justo reconhecimento nunca lhe tenha sido feito. Vinhos contra-corrente, numa região fora de moda, com um estilo próprio, numa linha natural e artesanal, em que a autenticidade e o respeito pelo terroir eram prioridades acima de vender com facilidade. 2007 foi a última colheita do Casal Figueira, já que a propriedade terá sido vendida, e em 2008 novos voos começam para o António e para a Marta, com o vinho Vital Vinhas Velhas, com vinhas da Serra de Montejunto, mantendo-se a marca Casal Figueira.
A partir de 2009, Marta assumiu com coragem e grande esforço pessoal continuar o trabalho de António, inicialmente com o apoio de amigos vários do António da profissão, e depois de modo autónomo e muito mérito.
Para além do Vital, Marta lançou-se mais recentemente nos tintos: trabalha o Castelão que se mostra delicado, selvagem e aguçado, mau aluno nas provas comparativas formatadas mas óptimo companheiro no momento exaltado de comer e beber dos Goliardos. Para breve Marta lança as suas últimas experiências em tintos que prometem criar aficionados.

Uma vinificação de precisão com mãos de artista são o toque final para termos um projecto incontornável, fruto de muita cultura e dedicação a uma utopia concreta.

A nossa selecção de vinhos

{{ item.gol_wine_card['type'] }}, {{ item.gol_wine_card['year'] }}

Comprar

Produto adicionado com sucesso.